mim.
. . . carla.
. . . 21/09/1982.
. . . estudante do 8° período de farmácia.
. . . contato: e-mail


mais uma vez voltando a blogar. desta vez com a intenção de deixar registrado seus momentos, suas idéias, suas alegrias e frustrações (mais frustrações do que alegria, pois é quando tem vontade de escrever =)...)


... Once upon a time
Somewhere far away from here
I was drowning in a deep sleep
Got no ground beneath my feet
And there's so many faces
I'm New York and I'm Japan
There's so many things that I wanted to know
But I'll never understand...

Now I'm dreaming in red
just drifting away
I'm dreaming in red
Come and take me away

I just got to get it right
Before I make it wrong
Cause I'm breaking out and rising up
While the world is falling down...
Now I'm dreaming in red
just drifting away
I'm dreaming in red
Come and take me away

I see the sun behind the night, sky
One last moment before I say goodbye...

Once upon a time
Somewhere far away from here...


´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´ ´

Sei que tenho um coração
Mas é difícil de explicar
De falar de bondade e gratidão
E estas coisas que ninguém gosta de falar

Falam de algum lugar
Mas onde é que está?
Onde há virtude e inteligência
E as pessoas são sensíveis
E que a luz no coração é o que pode me salvar
Mas não acredito nisso
Tento mas é só de vez em quando

Onde está este lugar
Onde está essa luz?
Se o que vejo é tão triste
E o que fazemos tão errado?

E me disseram:
- "Este lugar pode estar sempre ao seu lado,
E a alegria dentro de você
Porque sua vida é luz."

E quando vi seus olhos
E a alegria no seu corpo
E o sorriso nos seus lábios
Eu quase acreditei
Mas é tão difícil

Por isso lhe peço por favor
Pense em mim, ore por mim
E me diga:
- "Este lugar distante está dentro de você"
E me diga que nossa vida é luz
Me fale do sagrado coração
Porque eu preciso de ajuda


®  passado
»» 
Outubro 2004
»» 
Novembro 2004
»» 
Janeiro 2005
»» 
Dezembro 2005
»» 
Fevereiro 2006
»» 
Maio 2006
»» 
Junho 2006
»» 
Julho 2006
»» 
Agosto 2006
»» 
Setembro 2006
»» 
Outubro 2006
»» 
Julho 2007
»» 
Janeiro 2012


créditos
»»  diaryland
»»  sitemeter
»»  blogger.com
®  layout feito por mim



Site Meter
quarta-feira, 31 de maio de 2006


Demorou pra eu conseguir arrumar tudo por aqui novamente...
O endereço é novo, e não sei se vou divulgar pra alguém... Portanto, se alguém cair aqui por acaso, fique sabendo que o que escrevo aqui é pra mim, e talvez, sem intenção de mostrar pra ninguém que me conhece...

Abaixo postei um texto que eu já postei por aqui há tempos (acho q foi em 2001). É um tradução de Shakespeare. E na verdade, estou postando o texto novamente porque semana passada assisti uma palestra sobre humanização em saúde, e o palestrante passou um video com um cara interpretanto esse texto. Logo de cara pensei em postar esse texto aqui, mas por coincidencia, arrumando os arquivos passados do blog, eu achei-o perdido. Na época, tinha sido o Vinícius que havia mandando pra mim o texto.


" Você Aprende ... "

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença, entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apropriar-se, e que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos, abraços não são amarras e presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de uma criança e não com a tristeza de um adulto.
E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o Sol queima se você ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança e apenas segundos para destruí-la, e que você pode fazer coisas em um instante, das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam, percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a última vez que as vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo, mas se você não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.
Aprende que, ou você controla seus atos ou eles o controlarão, e que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências.
Aprende que ter paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens, poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame, não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém, algumas vezes você tem que aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar atrás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar... que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida!

Nossas dádivas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar, se não fosse o medo de tentar.

:: 4:07 PM





Post escrito no dia 19 de maio, num momento de total desânimo... - está meio incompleto porque eu realmente perdi o rumo do que eu estava escrevendo

Decididamente eu não estou nem um pouco feliz com minha vida. Várias coisas contribuem pra esse meu descontentamento. Essa sensação é terrível. É uma mistura de desânimo, desapontamento, decepção, angústia, raiva e medo, MUITO medo.
Não estou feliz porque desde que cai na real que o que eu estou fazendo não é realmente a coisa que vá me fazer feliz e realizada profissionalmente (faculdade) as coisas só tem piorado. O que me deixa angustiada em relação à isso é porque já estou no final e só de comentar essa idéia com minha mãe ela surtou. Ou seja, se eu não posso nem desabafar isso que dirá dizer que o que eu realmente gostaria é largar a faculdade de farmácia para TENTAR descobrir o que realmente me deixa feliz em fazer... E eu tenho idéias do que me deixam feliz, mas parece que nunca terei outra oportunidade (ou só terei quando eu puder me bancar. mas e até lá, as coisas serão assim?)
Mas o pior de tudo é que eu estou me sentindo extremamente sozinha. Já me senti desse jeito há alguns anos (mas antes eu não tinha preocupações extras em minha vida). E não é só sensação, porque eu olho em volta e eu não vejo mais niguém perto de mim. Parece que todos meus amigos e pessoas que eu amava foram viver suas próprias vidas e me esqueceram. Ou será que eles realmente nunca se importaram comigo? Porque a sensação que eu tenho hoje é que tudo o que vivi nestes ultimos anos foi um sonho, ou uma outra vida. Porque de repente tudo sumiu, todos foram embora e eu fiquei aqui, voltei a ser o que era, a viver como vivia (o que é extremamente péssimo).

Sei que meu problema maior é julgar as coisas e as pessoas. Quer dizer, eu geralmente superestimo as coisas. Mas é terrivelmente decepcionante chegar na internet e descobrir coisas ou ler coisas assim (http://darkflame.org/blog/index.php/2006/05/atualizacao-rapida-da-minha-vida/). Posso estar julgando isso também de uma forma errada, mas - pôxa! - ou eu perdi algo no passado ou esse tempo todo vivi enganada quanto à minha amizade com ela. Nossa, eu sempre considerei muito nossa amizade. Sabia sim que a gente já não conversa mais como conversávamos há uns 4, 5 anos. Mas ainda assim era algo que eu considerava pra caramba. Eu considerava ela, junto com a Luciene, minhas melhores amigas. E mesmo com a nossa amizade do jeito que estava ultimamente, eu achava que no fundo eu podia contar com essa amizade. Acho que me enganei. Sei lá, com isso, algumas idéias quanto a isso (amizades) que me perceguem há algum tempo, teem-se intensificado. Bom, essas idéias começaram a surgir desde que meu namoro terminou (talvez um pouco antes). Porque eu comecei a ficar mal depois de um certo tempo que meu namoro terminou. Parece que meu mundo começou a cair a partir daí. Seria nessas horas que amigos ajudam, não? Mas não, eu não tinha ninguém ao meu lado (exceto as meninas daqui da facul). Ninguém, nenhum dos meu amigos nunca me perguntou como eu estava, nem naquela época, e muito menos agora. Com alguns deles fazem meses que eu sequer falo oi pelo messenger.
Mas a verdade é que isso não me incomoda muito. Algumas amizades sempre foram de apenas sair em turma. Mas tem algumas (poucas) pessoas que eu REALMENTE considerava meus amigos. Hoje eu os vejo quase que totalmente fora de minha vida. Eles sequer tem noção pelo que passei e pelo que estou passando. Essas pessoas sim, me decepcionaram...

:: 1:42 PM


terça-feira, 16 de maio de 2006


Ai meu mundinho... Sinto que estou prestes a cair de novo... Só que dessa vez, se acontecer, a queda vai ser pior...
:: 6:24 PM


sábado, 13 de maio de 2006


Esse tempo todo eu quis escrever aqui, mas não escrevia porque queria mudar o layout, o endereço e tudo o mais... Mas se eu esperar fazer tudo isso, não volto escrever tão cedo... Decidi, então, ir postando, até eu tiver tudo pronto...

***

Então é isso.

Eu estou com uma dor de cabeça terrível desde terça-feira... A única coisa que tenho feito esses dias é dormir, dormir, dormir...

Sim, estou tentando fugir da realidade. *medo e decepção*

:: 11:57 AM